Cirurgia de transplante capilar

Implante de cabelos, Cabelo, Calvície, Careca

Aproximadamente dez milhões de brasileiros têm problemas de calvície . Quando o problema começar a preocupar, o primeiro passo deve ser uma consulta ao dermatologista para saber se a calvície é reversível.
Nem toda queda de cabelo é rotulada de calvície.
Diversos fatores podem determinar queda de cabelo, e o especialista saberá como combate-la, se isso for possível .
Se a calvície for irreversível, independentemente da idade, sexo e cor, o paciente deverá procurar um cirurgião plástico que tenha experiência com o método de implante de cabelo natural fio à fio (micropunch).
Geralmente, quando a calvície instala de uma maneira abrupta, entre os 18 e 20 anos de idade, não só a estética fica comprometida, como o problema também se reflete emocionalmente na vida profissional , social e afetiva do indivíduo.
A calvície tardia é bem mais lenta e geralmente chega ao seu final numa faixa etária mais avançada , após os 45 anos.
Na maioria das vezes, há acomodação e aceitação por parte do indivíduo.
São muito poucas as mulheres afetadas por esse tipo de calvície. Estas mulheres sofrem mais do que os homens, porque o problema estético desperta o problema emocional.
Na mulher, a calvície caracteriza-se pela rarefação ou falta de alguns fios de cabelos, o que ocorre principalmente em pacientes que fizeram mais de uma cirurgia de rejuvenescimento facial. Fazemos então uma complementação entre os cabelos ou implantes sobre as cicatrizes.
No homem poderemos associar o lifting (rejuvenescimento facial) e a implantação de cabelo fio à fio. Aproveitando cabelo retirado da área (de traz da orelha ) posterior da cabeça do couro cabeludo que será ressecada na cirurgia do lifting como área doadora para minimizar a zona da calvície.
Embora seja uma técnica moderna, existe alguma limitação. Aqui são inseridas algumas perguntas, que o futuro candidato ao micropunch gostaria de saber.

01) P: O MÉTODO COMBATE A QUEDA DE CABELO?
R:
Não. O método não é um tratamento clínico e sim cirúrgico, consequentemente  ele não combate a queda do cabelo e sim restabelece as áreas glabras instaladas.

02) P: QUALQUER PACIENTE PODERÁ FAZER IMPLANTE DE CABELO?
R:
Instalada a calvície o método do implante de cabelo fio à fio é eficiente para qualquer sexo, idade e cor.

03) P: QUAL A PARTE DA CABEÇA QUE É RETIRADO OS IMPLANTES?
R:
A calvície se instala na parte mediana da cabeça onde estes cabelos são atrofiados e morrem, a patir de uma certa faixa etária, variando de paciente a paciente. As partes laterais e a região posterior não sofrem este fenômeno, por esta razão são as áreas doadoras ideais e seguras para a técnica do micropunch.

04) P: QUANTAS SESSÕES SERÃO NECESSÁRIAS?
R:
Dependendo da extensão da calvície fazemos uma programação no mínimo de 2 à 3 sessões em intervalos de 4 ou 6 meses.

05) P: O MEU RESULTADO FINAL DARIA PARA FICAR COM CABELO NA TESTA, TOPETE OU CABELEIRA?
R:
Não, o resultado vai depender do grau de calvície e jamais poderemos afirmar que o paciente ficará cabeludo totalmente. A limitação para a técnica consiste em conscientizar, o paciente durante a Relação Médico-Paciente, que devemos priorizar as áreas mais importantes da calvície que o paciente considera necessário ao preenchimento.
Geralmente as têmporas e a região Occipital (coroinha). É possível , a reposição total , principalmente  se a zona doadora for menor que a extensão da área a receber os implantes.

06) P: QUAL A DIFERENÇADO MICROPUNCH E A TÉCNICA DOS RETALHOS E DAS ILHOTAS?
R:
As técnicas dos retalhos de couro cabeludo deixam cicatrizes e a ilhotas o resultado final fica com aspecto de cabelo de boneca.
A técnica do micropunch fio a fio é a opção ideal porque minimiza e reduz definitivamente a calvície de maneira segura e eficaz, sem deixar seqüelas, cicatrizes e o aspecto antiestético e indesejável dos implantes de ilhotas que dão um aspecto de cabelo de boneca.

07) P: EM QUE CONSISTE A TÉCNICA?
R:
Consiste na retirada de um fuso de couro cabeludo retirado da parte mais baixa e lateral da cabeça. Este fuso de cabelo é transformado em micro enxerto de um , dois ou três folículos pilosos que são destruídos de maneira distintas na área da calvície.
Eles são colocados na linha marginal do cabelo, com micro enxertos de um folículo para obter      naturalidade e os enxertos de 2 a 4 folículos  após a linha marginal fio de cabelo não é implantado com o fio comprido, e somente a sua raiz, sendo necessário 4 meses para o início do seu crescimento.

08) P: QUAL O TIPO DE ANESTESIA?
R:
O micropunch (microenxerto) é um procedimento que pode ser feito com anestesia local com sedação ou geral, dependendo do estado emocional do paciente. É um processo relativamente simples para o cliente. Não há necessidade de ficar hospitalizado, mas realiza-se um ambiente cirúrgico numa clínica especializada de cirurgia plástica, mesmo se tratando de um procedimento simples.

09) P: ONDE SE LOCALIZAM AS CICATRIZES?
R:
Na área receptora não existe cicatrizes aparentes e sim incisões puntiformes, que serão preenchidos pelos enxertos. Na área doadora a cicatriz fica coberta pelos cabelos na parte lateral das cabeça.

10) P: E OS CURATIVOS?
R:
Costuma-se fazer um tipo de curativo local com a finalidade de ajudar a manter e proteger os enxertos. No 3o dia é retirado esta proteção e lava-se a cabeça com Soapex ou sabão indicado pelo cirurgião e a água corrente, e o paciente poderá voltar às suas atividades normais.

11) P: MINHA FISIONOMIA MUDARÁ MUITO COM ESTA CIRURGIA?
R:
Não deverão ocorrer grandes alterações fisionômicas. Apenas haverá um melhor equilíbrio de sua calvície.

12) P: O RESULTADO DA MINHA CIRURGIA SERÁ 100% PERFEITA?
R:
Nem sempre o resultado imediato é perfeito. Embora a técnica adequada, e a experiência do cirurgião, o resultado varia de paciente para paciente devido às reações orgânicas de cada um, serem diferenciadas. Geralmente estas reações representadas por : edema, pequeno derrame de sangue, perda de 10% à 30% dos enxertos de cabelo (micropunch) etc… podem determinar pequenas imperfeições ou intercorrências, que poderão ser resolvidas pelo seu cirurgião através de retoques cirúrgicos após 4 meses.

13) P: NOS CASOS DE INTERCORRÊNCIA DEVE SER FEITA E QUAL A ÉPOCA IDEAL?
R:
Sempre que houver possibilidade ou chance de melhorar ainda a aparência do paciente, intercorrência da cirurgia, a ela deve ser oferecida esta chance pelo cirurgião. Isto não quer absolutamente significar que a cirurgia anterior tenha sido feita incorretamente.
Na cirurgia plástica, como em todo o ato cirúrgico existem intercorrências operatórias que não podem ser atribuídas ao despreparo do cirurgião ou à má técnica utilizada. São muitas das vezes casos fortuitos e descritos nas estatísticas dos melhores cirurgiões do mundo. Cabe ao cirurgião bem formado fazer o diagnóstico destas imperfeições e oferecer a chance de melhorar à paciente a executar as cirurgias complementares necessárias, se a paciente assim o quiser                                                          A época ideal em qualquer cirurgia plástica para pequenos retoques á a partir do 14o mês de pós operatório, do estado local da intercorrência.

14) P: AS FOTOGRAFIAS PRÉ E PÓS OPERATÓRIA SÃO IMPORTANTES?
R:
Evidentemente, a única maneira de avaliar o resultado obtido é a comparação entre as fotografias pré e pós operatória, realizadas sob condições fotográficas idênticas nesses 2 períodos. A nossa rotina de documentação fotográfica consta de fotos de pré-operatório imediato – 5 dias após a cirurgia, 1 mês e de pós-operatório tardio de um ano.

RECOMENDAÇÕES SOBRE A CALVÍCIE

A)RECOMENDAÇÕES PRÉ-OPERATÓRIAS:
1) Comunicar-se conosco, até a véspera da cirurgia, em caso de virose, infecções dentárias, infecção da garganta, etc…
2) Internar-se na Clínica obedecendo o horário de internação.
3) Se a cirurgia for às 8:00. Venha em jejum de sólidos e líquidos após as 22:00 do dia anterior à cirurgia (em caso de anestesia geral ou local), se for à partir das 13:00 tome 1 xícara de café, leite ou suco, sendo permitido até 02 bolachas até as 8:00 da manhã.
4) Se estiver em uso de qualquer medicação autorizada pelo Clínico/Cardiologista, deve trazer para a Clínica no dia da cirurgia. Fazer uma relação de medicação usada nos dias que antecedem a cirurgia.
5) De posse dos exames levar na Clínica para marcar o dia da cirurgia e receber instruções .
6) Se os seus exames pré-operatório (exames de laboratório, radiografia, eletrocardiograma, laudo clínico), não estiverem na clínica, lembrar de trazer no dia da cirurgia para serem avaliados, também pelo médico anestesiologista .
7) No uso de qualquer droga (medicamentosa ou não) cigarro ou qualquer tipo de fumo, álcool, etc… comunicar ao nosso clínico durante a avaliação do risco cirúrgico.
8) Compareça acompanhado(a) para a internação se desejar.

B) RECOMENDAÇÕES PÓS-OPERATÓRIAS:
1) Lavar a cabeça em água corrente na clínica no 3o dia de pós-operatório.
2) Lavar a cabeça após o 5o dia em água corrente (chuveiro) com soapex em casa.
3) O cliente nas primeiras 24 horas  deve dormir com travesseiro baixo ou sem travesseiro para evitar edemas nas pálpebras.
4) A partir do 3o dia , o paciente poderá voltar as atividades normais.
5) O paciente não deve se expor diretamente ao sol (praia, piscina, etc) durante 30 dias após a cirurgia.