Radiofrequência

Hertix2

A terapia pela radiofrequência se dá através de um campo eletromagnético associado a uma corrente elétrica. Ela teve início no ano de 1891 por D’Ansoval e com o passar dos anos e o avanço da tecnologia, essa terapia passou a ser utilizada em vários setores da medicina, como no tratamento de dores crônicas e do câncer.  Na medicina estética, a radiofrequência atua na manipulação do tecido de colágeno.

O calor gerado pela radiofrequência eleva a temperatura interna dos tecidos profundos, ao mesmo tempo em que mantém a superfície resfriada e segura. Esta ação promove a desnaturação e contração das fibras colágenas existentes e estimula a produção de novas fibras, tornando-as  mais eficientes na sustentação da pele.

Além desses benefícios, a radiofrequência aumenta o metabolismo e a circulação sanguínea nos tecidos, diminuindo a concentração de toxinas e estimulando a lipólise (processo de quebra da gordura corporal).

O tratamento é indolor e está indicado para casos de flacidez em diversas regiões. Na face e pescoço, atua na melhora do tônus, na redução de rugas e linhas de expressão. No corpo é utilizado para tratamento de flacidez abdominal, nos braços, coxas e nádegas, no tratamento da celulite e em fibroses pós operatórias.

As contra indicações da radiofrequência são: portadores de marcapasso, gestantes, sobre glândulas e próteses metálicas, câncer ou metástase, artrite, tuberculose, pacientes imunodepressivos, doenças crônicas sistêmicas descompensadas e tromboflebites.